VELHOTES VELHACOS ENTREGUISTAS , GOVERNADOR GENOCIDA E SUAS BRAVATAS FALACIOSAS PARA CAMUFLAR SUAS ELOQUENTES INCOMPETÊNCIAS E TRAIÇÕES

24 set

VELHOTES VELHACOS ENTREGUISTAS, GOVERNADOR GENOCIDA E SUAS BRAVATAS FALACIOSAS PARA CAMUFLAR SUAS ELOQUENTES INCOMPETÊNCIAS E TRAIÇÕES

Eu sei que desanimar como dizia Oswaldo Cruz é desmerecer.

Continuo diariamente lutando com as armas que possuo que são tão frágeis e tão poucas. Tão inócuas.

Leio na internet as declarações do Governador genocida, do General Heleno e do vice-presidente General Mourão responsabilizando os usuários de drogas pela morte da Ágatha, a pobre e preta garotinha de 8 anos assassinada com tiro de fuzil nas costas.

Este ano a polícia militar do Rio de Janeiro já matou com suas balas perdidas, eufemismo inventado pela Rede Globo, 16 crianças. Todas pretas, todas pobres.

Eles já mataram algo como 3.000 pessoas lá no Rio de Janeiro, todos pretos, todos pobres.

Eu tenho uma convicção bastante arraigada de que um dia essas balas perdidas ainda irão acontecer nas cabeças e nos corpos dos ricos visíveis da Zona Sul. Aí deverá haver um grande alarde nestes meios de comunicação sacanas, porta-vozes dos ricos manipuladores, determinados para uma imprensa Chapa branca.

O governador genocida e os generais da banda, velhotes velhacos entreguistas, que estão ali ao lado do jumento, gostam muito de se esquecerem dos 36 kg de cocaína contrabandeada para a Espanha no avião presidencial.

Eles gostam de se esquecerem do HELICOCA do senador Perrela carregado com 500 Kg de pasta base de cocaína.

Eles gostam de esquecer do avião carregado com 500 Kg de pasta base que decolou da fazenda do ministro da Agricultura Blairo Maggi.

Eles gostam de se esquecer do avião com 500 Kg de cocaína capturado em Roraima.

Eles também não se lembram do avião capturado em Rio Verde Goiás com outros 500 Kg de cocaína, também ligado a um senador da República.

E vai por aí.

Eles se recusam a lembrar do governador de um estado do sudeste que tem uma suíte cativa em um hospital de Belo Horizonte para tratar de suas overdoses de cocaína.

Eles também não gostam de lembrar das festas lá em Brasília, onde a prostituição de luxo e a cocaína correm soltas.

Eles também detestam lembrar a incrível quantidade de mortes causadas pelos policiais militares nas upps do Rio de Janeiro, sem contar o músico e o catador de papel assassinados com 257 disparos de fuzil feitos pelo ‘bravos’ soldados de chumbo do Exército brasileiro, que só nos tem envergonhado com sua anuência ao entreguista de nosso país.

GENOCIDAS.

Os mortos? Sempre pretos, pobres, sempre nas comunidades carentes. Jamais nos bairros nobres. Jamais nas elites, grandes consumidores de cocaína adquirida nos postos de gasolina espalhados pelos bairros luxuosos da vida.

Brasil de hoje é um podre país que tem em sua direção os líderes do tráfico internacional de drogas.

Brasil de hoje é um podre país que carrega suas podres instituições inteiramente comprometidas e seviciadas, seja pela droga, seja por propinas, seja pela prostituição ou seja pela corrupção desenfreada.

Podre país com seus PODRES PODERES.

gustavohorta.wordpress.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: