JULGAR, SEMPRE PRECIPITADO

12 dez

Julgar está sempre precipitado.

Todavia, em geral, a gente não julga. Via de regra a gente condena sem julgar.

Julgar pressupõe ouvir defesa e acusação e, sobretudo, fundamentar o resultado do julgamento nos fatos apresentados pelas partes.

Julgar quase sempre é errado, pois somente a energia sublime responsável por nossa existência tem capacidade de uma avaliação isenta e idônea.

Nós, em nossa pequinês, costumamos condenar, e não julgar. Isto não é julgamento. Em português a palavra que define isto é vingança, que alguns, em um eufemismo cretino, gostam de chamar de “justiça com as próprias mãos”. Bandido bom é bandido morto, ou ministro, lembra?

Nossa espécie é uma espécie condenada ao fracasso e à extinção em um tempo extremamente curto, geologicamente falando. Existimos como ‘homo sapiens’ há, algo que os cientistas acreditam, 60 a 120 mil anos.

Dificilmente, em uma avaliação minha, dobraremos este tempo. O julgamento de nossa espécie, julgamento de fato, conduzido pelas forças do universo, que aqui chamamos de natureza, já nos condenaram pela nossa interminável lista de crimes. E a “sentença” já estaria em cumprimento.

“Somos uma espécie em extinção”, já cantou o funqueiro ‘pensador’ Gabriel.

E é assim. Não é por acaso que o mundo torna-se cada vez mais implacável com os delitos sociais corriqueiros e deixa a venda dos olhos cada dia mais apertada e segura para os crimes reais, contra a humanidade e contra as nações.

IMG_20180716_220035_179

Diversas cenas e estorinhas assim, carregados de argumentos piegas, poderiam, de fato, nos ajudar a entender e verdadeiramente agir para rotas de correção. Mas preferimos fingir emoções baratas e tacanhas a prestigiar ocupações e ações reais.

Agradeço a oportunidade. Abraço.
Recebam as bênçãos abundantes e saibam compartilhá-las, dividindo, repartindo, doando…

Amor, compaixão, solidariedade.
Felicidade. Sempre.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: