Bolsonaro é uma parte essencial dos planos de Trump para construir a “fortaleza da América”.

31 out

TÔ ME MANDANDO, AMIGOS. PELO MENOS POR ENQUANTO. NÃO ESTOU ENTRE OS IMPRESCINDÍVEIS DE B. BRECHT.

PARA MIM É DIFÍCIL CONTINUAR NA LUTA POR UM POVO QUE NÃO QUER SER LIVRE. PELO MENOS POR ORA, PARA MIM É MAIS QUE DIFÍCIL. BEIRA SER INSUPORTÁVEL DIANTE DE MINHA FRAGILIDADE DÉBIL.

À MAIORIA SÓ POSSO DIZER PARA FICAREM TRANQUILOS, POIS ISTO QUE JÁ SE VÊ É SÓ O COMEÇO… AINDA VAI PIORAR MUITO, IGUAL JÁ ACONTECEU NA HISTÓRIA CONTEMPORÂNEA. LEMBRA DA ALEMANHA?

ESQUENTA NÃO, FICA TRANQUILO, ISTO É SÓ O COMEÇO. AINDA VAI PIORAR MUITO!

FICA TRANQUILO, É BEM O QUE SE DESEJOU. ISTO É SÓ O COMEÇO…
AINDA VAI PIORAR MUITO, IGUAL JÁ ACONTECEU.

MAIS DE 90 MILHÕES DE BRASILEIROS ESCOLHERAM ESTE CAMINHO, POR OPÇÃO OU POR OMISSÃO. NÓS, MEROS 42 MILHÕES, SOMOS UMA MINORIA.

FICA TRANQUILO, ESQUENTA NÃO, ISTO É SÓ O COMEÇO. AINDA VAI PIORAR MUITO!

TÔ ME MANDANDO. NÃO ESTOU ENTRE OS IMPRESCINDÍVEIS.

gustavohorta.wordpress.com

Featured Image -- 29000

Bolsonaro é uma parte essencial dos planos de Trump para construir a “fortaleza da América”.

A eleição de Jair Bolsonaro como o próximo presidente do Brasil é um passo importante na direção dos planos de Trump de construir uma “fortaleza americana” que ele pretende consolidar a influência hegemônica dos EUA no Hemisfério Ocidental pressionando sistematicamente a China para fora da América Latina.

A eleição de Jair Bolsonaro como o próximo presidente do Brasil entrará para a história como um momento crucial nos assuntos do hemisfério porque representa o maior sucesso até agora do esquema secreto “Operação Condor 2.0” dos EUA de substituir os governos socialistas da “Pink Tide” (Maré-de-rosa) da região por direitos que são neoliberais. A Guerra Híbrida sobre o Brasil moldou deliberadamente o ambiente sócio-político no maior país da América do Sul de tal forma que este candidato do “azarão” foi capaz de sair do nada e assumir o controle dessa Grande Potência com o apoio tácito dos EUA, que Espera-se que tenha implicações geoestratégicas de longo alcance. Os EUA estão empregando todos os meios à sua disposição para empurrar de volta contra a revolucionária Belt & Road Initiative (BRI) da China na nascente Nova Guerra Fria, e há pouca dúvida de que Bolsonaro cumprirá sua promessa de campanha para conter a crescente influência da China em seu país, que se encaixa perfeitamente com o modelo que Donald Trump está tentando fazer nos EUA. … …

Dinâmica Global

Ver o post original

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: