#Brasil

9 ago

Ora, ora,ora…

Sabe a razão das coisas escritas por sábios e pensadores do passado serem tantas vezes tão atuais?
A razão é que os humanos e a humanidade não aprendem nunca e estão sempre a repetir os mesmos erros e as mesmas tragédias.

Simples assim? Pode ser.

Gustavohorta.wordpress.com

Título do site

violencia-policialTexto de Antônio Cândido publicado em 1972 está mais atual do que nunca
O caráter da repressão, segundo Antônio Cândido. Há quase cinquenta anos, grande crítico apoiava-se em Kafka, Dostoievski e no cinema para dizer: instituição policial “já não tem necessidade de motivos, mas apenas de estímulos”
 
polícia repressão violencia
 
Por Antônio Cândido (texto publicado em “Opinião”, em janeiro de 1972). Recuperado por Outras Palavras.
Balzac, que percebeu tanta coisa, percebeu também qual era o papel que a polícia estava começando a desempenhar no mundo contemporâneo. Fouché a tinha transformado num instrumento preciso e onipotente, necessário para manter a ditadura de Napoleão. Mas criando dentro da ditadura um mundo paralelo, que se torna fator determinante e não apenas elemento determinado.
O romancista tinha mais ou menos dezesseis anos quando Napoleão caiu, e assim pôde ver como a polícia organizada por Fouché adquirira por acréscimo (numa espécie de desenvolvimento…

Ver o post original 1.496 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: