É POR ESSAS E OUTRAS QUE MORREREI NA ESQUERDA [eu também] – Fernando Costa

26 abr

Solange Simonetti: “Sensacional, quando comecei a ler o maravilhoso texto pensei: “só pode ser do Francisco Costa, não deu outra.

É POR ESSAS E OUTRAS QUE MORREREI NA ESQUERDA

“Todos os meus seguidores sabem do meu alheamento às religiões, instituições humanas, tão humanas quanto os partidos políticos, associações de classes, clubes… Com a diferença de terem sido sacralizadas pelos homens.
Não penso assim por instinto, inspiração ou convicção, mas por leitura da história das religiões mesmo.
O melhor do ser humano não encontramos nas religiões, que mudam comportamentos mas não mudam caráter, mas no ver em cada ser humano uma imagem de quem se olha no espelho, com todas as mesmas fraquezas, limites, deficiências, carências… Das dores físicas às incertezas existenciais, e isto tem nome: humanismo, bem traduzido na Bíblia como “amar ao próximo como a si mesmo”, sem adendos de que o próximo é o de mesma religião, mesmo clube de preferência ou mesmo campo ideológico.
E porque afirmo isso?
O Senador José Serra está internado no Hospital Sírio e Libanês, em São Paulo, mesmo hospital em que faleceu a Dona Marisa Letícia.
Notícias ainda não confirmadas dão conta de que ele entrou em coma.
Na porta do hospital ninguém com faixas chamando-o de ladrão, ninguém batendo bumbo ou com megafones, ninguém escarniando ou tripudiando sobre a dor e a apreensão de uma família.
Nas redes sociais, pelo que vi até agora, nenhum exercício de ódio, nenhuma torcida de mais dor e morte, e me lembrei da situação semelhante, passada por Dona Marisa Letícia e a família Lula da Silva, com pobres coitados alternando postagens em suas linhas do tempo, manifestações de ódio digitado e versículos bíblicos, escárnio, deboche, ironia com alguém que morria e louvores a Jesus e Maria…
Por isso a minhas cada vez mais sedimentadas e fortes convicções marxistas, a doutrina do somos todos iguais, buscando na humanidade rebanho único, com o respeito assentado não em medos de divindades, julgamentos post mortem ou leis de retorno, mas na consciência de que frutos de um ancestral animal comum ou um bonequinho de barro, somos todos parentes, partes um do outro, o que quer dizer que quando um de nós adoece todos adoecemos um pouco, quando um de nós morre, todos morremos um pouco, o que nos leva ao extremo oposto, enunciado por Marx: “enquanto existir um homem com fome nenhum homem poderá se dizer saciado”.
Fico triste por ver Serra nesta situação, mesmo sendo adversário político e inimigo de classe, e feliz, por ver que o humanismo ainda mora na esquerda.”

Francisco Costa
Rio, 22/04/2017

ESSE PT E DEMAIS 103

PENSE

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: