TRAIDORES DA PÁTRIA: “Não estão fora do nosso alcance”, diz FBI sobre empresas brasileiras – ASSIM É. PAÍS SEM PUDOR!

18 fev

COMO É QUE PODE? PAÍS SEM PUDOR.
CADA UM TEM A SUA “JUSTIÇA”.
TODOS NA QUADRILHA!

A QUADRILHA SE ASSUME COMO QUADRILHA, SEM MEDO DE SER FELIZ!
E O POVO QUE SE FODA!

Assim é. País sem pudor! TERIA SIDO UM GOLPE? TERIA SIDO UM GOLPE COMANDADO PELOS PODERES DA REPÚBLICA, SOB DOGMAS DOS PODEROSOS MULTI-NACIONAIS E GOVERNOS EXTERNOS?

https://gustavohorta.wordpress.com/2017/01/05/assim-e-pais-sem-pudor-teria-sido-um-golpe-teria-sido-um-golpe-comandado-pelos-poderes-da-republica-sob-comando-dos-poderosos-internacionais/

19905264_1531991026821513_8251839390568407557_n

“TERIA SIDO UM GOLPE? TERIA SIDO UM GOLPE COMANDADO PELOS PODERES DA REPÚBLICA, SOB DOGMAS E PATROCÍNIO DOS PODEROSOS MULTI-NACIONAIS E GOVERNOS EXTERNOS?

O que você acha? Você ainda tem dúvidas?
Não as tem? Está convencido de que foi um golpe? Está convencido de que não foi um golpe?
Em qualquer dos dois casos pouco ou, no segundo caso, nada esta crônica poderá acrescentar.

Se você está convencido de que foi um golpe esta crônica apenas ilustra mais alguns fatos que eventualmente irão corroborar seu entendimento. …”

TRAIDORES DA PÁTRIA!

https://alopresidentabr.wordpress.com/2017/02/18/mico-leao-dourado-traidores-da-patria/

https://micoleaodourado.blogspot.com.br/2016/11/lula-era-o-chefe-afirma-augusto-de.html

TRAIDORES DA PÁTRIA! SÓ PARA VOCÊ TER UMA IDEIA!

Colaboração de Réus na Lava-Jato com os EUA pode virar crime de alta traição.

A Lava Jato precisa ser investigada!

“A Brasken é um dos maiores escândalos do governo FHC,  não foi Lula que inventou”  >>>leia aqui

http://falandoverdades.com.br/2017/01/12/empresas-estrangeiras-que-estao-na-licitacao-da-petrobras-estao-envolvidos-em-corrupcao-mas-moro-quer-saber-so-do-lula/

Colaboração de Réus na Lava-Jato com os EUA pode virar crime de alta traição. (diz advogado)

Intermediar negociações entre delatores da Lava Jato e autoridades dos Estados Unidos sem a devida observância às regras pode custar caro à chamada “República de Curitiba”. Segundo artigo publicado pelo advogado Anderson Bezerra Lopes, especialista em Direito Penal Processual da USP, o conteúdo do que é oferecido a agentes estrangeiros em acordos de cooperação precisa, sim, ser de conhecimento do Estado brasileiro, para evitar riscos à soberania e economia nacional. Mas não é o que ocorre com a Lava Jato. Leia Mais Aqui: 

http://falandoverdades.com.br/2016/12/09/republica-de-curitiba-pode-responder-por-crime-de-traicao-a-patria/

Não se pode negar a importância dos mecanismos legais de cooperação jurídica Internacional em matéria penal, o que contribui para que os países disponham de ferramentas para combater a criminalidade que avança para além de suas fronteiras. Todavia, em nenhuma hipótese tal cooperação pode ocorrer às margens da lei ou com ofensa à soberania política dos Estados.

Leia Mais Aqui: http://www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/colaboracao-de-reus-da-lava-jato-com-os-eua-pode-virar-crime-de-traicao-diz-advogado/

“Lula Era o Chefe” ???  
Nunca vi Moro tão irritado

PEGA FOGO A PARTIR DOS 22:00 MINUTOS
LAVA-JATO A SERVIÇO DOS EUA:
FBI É QUE MANDA NA LAVA-JATO???   E A CIA???

 


http://jornalggn.com.br/noticia/a-anarquia-dos-poderes-e-a-entrega-de-segredos-do-brasil-para-a-cia-por-j-carlos-de-assis

Alerta de atentado à soberania nacional

Por Luiz Alberto Moniz Bandeira* (Via GGN)

http://jornalggn.com.br/noticia/alerta-de-atentado-a-soberania-nacional#.WF_SGs5wqAF.twitter

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos pretende fiscalizar todas as atividades da Odebrecht, durante três anos, o que significa espionar os segredos de defesa nacional do Brasil, uma vez que a empresa não apenas está a construir o submarino nuclear e outros convencionais, com tecnologia francesa, o que certamente o governo de Paris não vai aceitar, como também diversos outros projetos militares.

As Forças Armadas brasileiras não podem permitir tal intrusão. É um atentado contra a soberania nacional, já aviltada por Janot, Moro e outros membros do Judiciária, trabalhando abertamente com os Estados Unidos para arrebentar a economia nacional. Têm de intervir para salvar a nação, indefesa e à beira do caos.

Com forte abraço e feliz noite de Natal, nesse ano de Herodes, como disse Leonardo Boff.

Moniz

http://jornalggn.com.br/noticia/xadrez-de-como-o-mpf-tornou-se-uma-forca-antinacional#.WGGQJwgy3tk.facebook

Para celebrar acordo de leniência a Odebrecht e a Braskem tiveram que aceitar exigências das autoridades dos Estados Unidos, entre elas a de vigilância externa por três anos para poderem operar.

As empresas terão um fiscal escolhido pelas autoridades desses países que terá acesso a todos os dados, documentos, e atividades de funcionários e até diretores das empresas.

O monitoramento foi uma das exigências feitas às empresas pelo do Departamento de Justiça americano (DoJ).

Em caso de qualquer irregularidade identificadas pelo fiscal, as empresas estão sujeitas ao rompimento do acordo e a serem processadas na Justiça americana.

http://www.brasil247.com/pt/colunistas/renatorovai/271914/Opera%C3%A7%C3%A3o-Vira-Lata-Acordo-garante-fiscal-dos-EUA-durante-3-anos-na-Odebrecht-e-Braskem.htm

“Não estão fora do nosso alcance”, diz FBI sobre empresas brasileiras

coxinha-traidores-da-patria-496

“Não estão fora do nosso alcance”, diz FBI sobre empresas brasileiras

http://jornalggn.com.br/noticia/nao-estao-fora-do-nosso-alcance-diz-fbi-sobre-empresas-brasileiras

“Quando os funcionários estrangeiros recebem subornos, eles ameaçam nossa segurança nacional. (…) Só porque eles estão fora de nossa vista, não significa que eles estão além do nosso alcance. O FBI utilizará todos os recursos disponíveis para pôr fim a este tipo de comportamento corrupto”

“Jornal GGN – Durante o anúncio de que a Odebrecht aceitou o acordo de pagamento de multa milionária para os Estados Unidos, Suíça e o Brasil nos processos contra a empresa brasileira, as autoridades norte-americanas elogiaram a colaboração dos “colegas no Brasil”, ao se referir aos investigadores e procuradores da República, e se prometeram continuar a investigar contra empresas brasileiras suspeitas de corrupção.

“A Odebrecht e a Braskem utilizaram uma unidade de negócios secretos da empresa – um ‘Departamento da Propina’, por assim dizer – que sistematicamente pagou centenas de milhões de dólares para a corrupção de funcionários do governo em países de três continentes”, iniciou o vice-procurador-geral Sung-Hee Suh, da Divisão Criminal do Departamento de Justiça dos EUA.

“Tais atos descarados exigem uma forte resposta para a aplicação da lei, e por meio de um forte esforço com nossos colegas no Brasil e na Suíça, vimos exatamente isso”, completou a autoridade norte-americana.

O posicionamento foi além. Diante do frustração de alcançar um recebimento de aproximadamente R$ 700 milhões da Odebrecht para o Departamento de Justiça dos Estados Unidos suspender as ações judiciais contra a empresa brasileira, Sung-Hee Suh se viu esperançoso diante de outras novas cooperações internacionais com os investigadores brasileiros. 

“Espero que a ação de hoje sirva de modelo para futuros esforços”, afirmou o vice-procurador. “Estas resoluções são o resultado de um esforço multinacional extraordinário para identificar, investigar e processar um esquema de corrupção altamente complexo e duradouro que resultou no pagamento pelas empresas demandadas de cerca de um bilhão de dólares em subornos a funcionários em todos os níveis de governo em muitos países”.

E continuou posicionando-se sobre a soberania da Justiça norte-americana: “A mensagem enviada por esta acusação é que os Estados Unidos, trabalhando com seus parceiros de aplicação da lei no exterior, não hesitarão em responsabilizar as corporações e indivíduos que buscam enriquecer-se através da corrupção nos cargos legítimos do Estado, não importa quão sofisticado seja o esquema”.

Na mesma linha se manifestou o diretor assistente da Divisão de Investigação Criminal do FBI, Stephen Richardson. Enaltecendo o trabalho dos procuradores da República e delegados da Polícia Federal da força-tarefa da Lava Jato, afirmou que “este caso  ilustra a importância de nossas parcerias e do pessoal dedicado que trabalha para levar à justiça aqueles que são motivados pela ganância e agem em seu próprio interesse”.

“O FBI não vai ficar de braços cruzados enquanto indivíduos corruptos ameaçam um sistema econômico justo e competitivo ou alimentam empresas criminosas. Nosso compromisso de trabalhar junto com nossos parceiros estrangeiros para erradicar a corrupção em todo o mundo é inabalável e agradecemos aos nossos parceiros brasileiros e suíços pelo seu trabalho incansável neste esforço”, também frisou, no sentido de manter a colaboração, que em outras palavras, pode impactar empresas brasileiras e fiscalizar partidos e políticos nacionais.

A fim de não deixar dúvidas, o Diretor responsável pelo escritório de Nova York do FBI, William F. Sweeney, finalizou: “não importa qual seja a razão, quando os funcionários estrangeiros recebem subornos, eles ameaçam nossa segurança nacional e o sistema de livre mercado internacional no qual negociamos. Só porque eles estão fora de nossa vista, não significa que eles estão além do nosso alcance. O FBI utilizará todos os recursos disponíveis para pôr fim a este tipo de comportamento corrupto”.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: