Assim é. País sem pudor! Temer anuncia reforma que põe fim à CLT e precariza trabalho

23 dez

coxinha-traidores-da-patria-424Assim é. País sem pudor!

https://gustavohorta.wordpress.com/2016/12/23/assim-e-pais-sem-pudor-35/

“Será que eu apenas poderia identificá-lo como um pobre tolo?
coxinha-traidores-da-patria-431Será que eu poderia identificá-lo como um pobre idiota idiotizado?
Ou será que, o que parece ser o mais certo, identificá-lo como um manipulador cretino, golpista, traidor de 54,5 milhões de brasileiros, para tomar o poder, jamais reconquistado pelo voto do povo. Será que o senhor, sr. J. L.P.T., é uma daqueles paneleiros, que andam tão sumidos diante da tamanha podridão da quadrilha que vocês conduziram, em um sórdido golpe, ao poder.
Será que o senhor é um desses infiltrados, patrocinados pela potências estrangeiras, ou é apenas uma massa de manobra que quer manter secoxinha-traidores-da-patria-433u “Galaxie 500”?

Não importa.

O que para mim é claro é que o senhor gosta mesmo é de abrir esta sua boca golpista, esta sua boca coxinha, esta sua boca trouxinha, esta sua boca traidora, esta boca que tanto parece ter gritado “Fora Dilma”, mas que agora se silencia perante a quadrilha a qual apoiou com tanto fervor e pseudo-patriotismo traiçoeiro.

O que para mim é claro é que o senhor, idiota idiotizado, manipulador manipulado, tão manipulado que tornou-se um marionete na mão da quadrilha ou manipulador profissional, é um dos muitos traidores que submeteram nossa pátria a um golpe contra a nossa tenra democracia e a transformaram na DEMOmidia-34-cracia, o regime do demo, do capeta.

O que para mim é claro é que o senhor representa tudo o que eu repudio, o senhor representa para mim a TRAIÇÃO.

TRAIÇÃO QUE TRANSFORMOU NOSSO PAÍS E NOSSA DEMOCRACIA POPULAR EM UM PAÍS SEM PUDOR. TRANSFORMOU NOSSO PAÍS EM UM BACANAL, EM UM BORDEL, ONDE UMA QUADRILHA ALÇADA AO PODER POR UM GOLPE DO QUAL O SENHOR PARTICIPOU SE ESBALDA A ENTREGAR NOSSO POVO E NOSSOS PARCOS PATRIMÔNIOS AO CAPITAL ESTRANGEIRO.

Sabe e uma coisa sr. J. L.P.T., o senhor não passa de um filho da puta!”

Temer anuncia reforma que põe fim à CLT e precariza trabalho – Blog do Renato

Aumento da jornada de trabalho para até 12 horas e fragilização de direitos como férias, garantidos na lei atual, e que passam a ser objeto de negociação. Estes pontos são a espinha dorsal da reforma trabalhista anunciada nesta quinta-feira (22) por Michel Temer e que será encaminhada ao Congresso Nacional. É o presente de grego […]

via Temer anuncia reforma que põe fim à CLT e precariza trabalho — Blog do Renato

“Aumento da jornada de trabalho para até 12 horas e fragilização de direitos como férias, garantidos na lei atual, e que passam a ser objeto de negociação. Estes pontos são a espinha dorsal da reforma trabalhista anunciada nesta quinta-feira (22) por Michel Temer e que será encaminhada ao Congresso Nacional. É o presente de grego do governo, que completa o pacote de retirada de direitos, que inclui a reforma da Previdência e a terceirização.”

Por Railídia Carvalho

“A classe trabalhadora nunca esteve diante de tamanho cerco passado pouco mais de 70 anos da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) e consagrados os direitos da nossa Constituição. O que estamos vivendo a partir da instalação do governo de Michel Temer é um verdadeiro atentado contra a legislação trabalhista. Não podemos fazer coro com essas medidas do governo. E acho que o fato dele [ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira] ter citado as centrais não justifica querer vender que essa proposta teve anuência das centrais porque da CTB não teve”, declarou ao Portal Vermelho o presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Adilson Araújo. 

O dirigente enfatizou que a reforma trabalhista apresentada hoje tem por objetivo flexibilizar direitos e conquistas históricas da classe trabalhadora. “O governo faz a opção de legislar em causa própria a partir das pressões que vem sofrendo do mercado. É lamentável que o governo eleja a redução do custo da mão de obra como elemento central quando sabemos que diante do desemprego reinante ela só vai beneficiar o rentismo. Não tem nada de moderno. O Brasil caminha para a instabilidade e as respostas de alteração da lei trabalhista caminham para a escravidão contemporânea”, indignou-se Adilson.

Não há novidade na reforma de Temer. As bases do texto abrem espaço para jornadas maiores e promovem a negociação de direitos assegurados pela CLT. O governo pretende dar “protagonismo” ao trabalhador que na mesa de negociação com o patrão poderá “escolher” as melhores condições para si. Em um cenário em que o trabalhador pode ser demitido, quem terá melhores condições de negociar?

“A correlação de forças é desfavorável e quem vai sofrer as consequências é a classe trabalhadora, que vai ter dificuldades na hora da negociação por medo de perder o emprego. Essa reforma é mais uma medida que vem na contramão do desejo da maioria. É tão indigesta. Não contribui em nada para geração e preservação de empregos. O governo insiste em uma lógica de beneficiar as empresas com medidas generosas enquanto penaliza o trabalhador. Eu não tenho procuração para negociar os direitos da classe trabalhadora”, enfatizou Adilson.

O diretor-técnico do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), Clemente Ganz, que vê como ponto positivo a inclusão do representante sindical na reforma, considerou que isso pode ser uma medida sem efeito prático diante do cenário econômico de adversidade. 

A volta do recesso parlamentar vai encontrar uma agenda de debates profundos: a atual proposta de reforma trabalhista vai se somar à instalação da comissão especial que vai dar o parecer sobre a reforma da Previdência e há ainda a possibilidade de retomada pelo Congresso do debate em torno do PLC que institui a terceirização para atividade-fim.

“Será um semestre onde serão debatidos três megaprojetos de impacto na vida sindical e trabalhista. As alterações estão sendo anunciadas em um contexto de crise econômica e fragilização do trabalhador. Discutir tudo isso em um contexto de adversidade ninguém tá querendo fazer bondade”, observou Clemente.”

Anúncios

Uma resposta to “Assim é. País sem pudor! Temer anuncia reforma que põe fim à CLT e precariza trabalho”

Trackbacks/Pingbacks

  1. Assim é. País sem pudor! TRISTE RESENHA, ESCULACHO TOTAL … E VOCÊ AÍ, QUIETINHO! | Gustavo Horta - 30 30UTC dezembro 30UTC 2016

    […] Assim é. País sem pudor! Temer anuncia reforma que põe fim à CLT e precariza trabalho […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: