A esquerda, a China e o imperialismo

4 set

SERIA UM GOLPE? É SIM, É UM GOLPE DE ESTADO (EM 30/MAR)
> https://gustavohorta.wordpress.com/2016/03/30/seria-um-golpe-e-sim-e-um-golpe-de-estado/

“Está caracterizada no Brasil a existência de apenas dois partidos políticos, como alguém definiu recentemente: o Partido da Banda Podre do Congresso e o Partido da Banda Saudável do Congresso, este último em nítida minoria naquele feudo das atrocidades contra a nação e o povo brasileiro. E são estes dois partidos que agora estão a disputar a manutenção do governo democrático, eleito pelo povo de forma constitucional, ou não. Se isto não for um GOLPE, o que seria assim considerado? A meu juízo, trata-se de um GOLPE. Faça a sua análise, faça a sua avaliação e tire as suas conclusões.

De novo, a Presidente Dilma afirmou que “não sobraria pedra sobre pedra” e de fato, é o que ocorre. E, por conta disto, por conta de expor os podres da politicagem cretina à nação e ao povo, ela é execrada. A única pessoa que não tem nenhuma investigação a pairar sobre sua cabeça, a única honesta neste covil. E o comando do covil, e seus asselas, é que tendem a definir se ela pode ou não governar o Brasil!

A meu juízo, trata-se de um GOLPE. Faça a sua análise, faça a sua avaliação e tire as suas conclusões. …”

Blog do Renato

Por DOMENICO LOSURDO

Qual é a China real? Aquela mostrada pelos noticiários da burguesia e pelos filmes de Hollywood, e que influencia certa esquerda? Ou aquela que luta para superar o subdesenvolvimento e o atraso e constrói seu caminho para o socialismo?


Era uma vez … – poderia começar assim uma pesquisa sobre os posicionamentos da esquerda relativos à China. Mas, longe de se tratar de uma fábula, é um acontecimento que se desenvolve sob nossos olhos e que se presta a considerações melancólicas. Sim, era uma vez uma esquerda digna desse nome, que conhecia a história e resistia a encerrar-se numa ótica provinciana. Essa esquerda era consciente da tragédia que tinha acometido o país habitado por um quinto ou um quarto da população mundial e que, talvez mais claramente que qualquer outra, punha a nu a ferocidade e a hipocrisia do Ocidente liberal.

A China crucificada

NESSE CASO, tornava-se…

Ver o post original 11.017 mais palavras

Anúncios

Uma resposta to “A esquerda, a China e o imperialismo”

Trackbacks/Pingbacks

  1. A esquerda, a China e o imperialismo — Gustavo Horta | O LADO ESCURO DA LUA - 4 04UTC setembro 04UTC 2016

    […] via A esquerda, a China e o imperialismo — Gustavo Horta […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: