Haveria mesmo incompetência nestes últimos 12 anos? (Parte 2)

20 jan

Curiosamente pode-se registrar alguns muitos tantos benefícios para o povo com os governos do PT.

Votei na Dilma no segundo turno de 2014, votei nela ao longo de todo o ano de 2015, continuarei votado nela até o final de seu mandato, como ensina a democracia tão vilipendiada pelos direitistas. E, à propósito, é provável que eu ainda venha a votar no Lula em 2018!

Com esta gente aí afora eu não compactuo nem compactuarei.

“Ora bolas, bundinha…” >> https://gustavohorta.wordpress.com/2015/08/12/ora-bolas-bundinha/

Não vejo assim esta escolha entre corrupção vs corrupção+incompetência! Esse PT, partidinho de petralhas, né não? Partidozinho safado este, é ou não é? Senão vejamos (há outras partes pois não cabe tudo em apenas uma crônica) – [são 6 partes]:

4 Respostas para “Haveria mesmo incompetência nestes últimos 12 anos? (Parte 2)”

  1. Arwen 21 21-03:00 janeiro 21-03:00 2016 às 8:21 #

    Republicou isso em Arwen Releiturase comentado:
    Mais comentários. – Estou quase trocando o avatar do blog por um papagaio.
    Lá vamos nós novamente.
    Temos o habito de comparar estilos de vida para medir nosso grau de pobreza. 1º sou contra a forma como comparamos porque focamos nos bens de consumo e nos esquecemos que qualidade de vida é media pelo funcionamento e qualidade dos serviços públicos e pela economia no geral.
    Não acho tão grave o IPhone ser tão caro. Acho grave o estado das nossas ruas e estradas, acho grave não reconhecer os avanços e retrocessos do SUS. – O SUS é perfeito? NÃO. Atende todo mundo? NÃO . Mas ainda é melhor que o sistema americano que se você não paga não ganha. Uma doença em um membro da família pode falir a família toda por décadas.
    Temos ótimos modelos que poderiam sim ser exemplos para o mundo e o que impede que o SUS – por exemplo seja melhor chama-se cultura da corrupção e do levar vantagem.
    Caso pessoal:
    Semana passada eu tive uma gripe violenta gripe acompanhada de febre e precisei ir a emergência – como estava sem plano de saúde (cancelei o meu UNIMED E ainda não tinha feito a adesão do novo plano por lerdeza) então fui parar no Cais da Chácara do Governador (Aparecida de Goiânia – GO.
    Desde 2007 que eu não precisava ser atendida pelo SUS – lembro que o Cais era bem arrumadinho e limpinho embora sempre lotado.
    Semana passada eu fiquei chocada com o quanto a demanda aumentou, as paredes descascadas, mas o atendimento dos funcionários foi super gentil e paciente. A pouca quantidade de médicos tornava o atendimento lento e por isso degradante para os casos mais graves – foi inevitável comparar a estrutura com a de um PS particular. Mas, a meu ver o que estava errado naquela cena ali não era o SUS em si, mas o fato de que embora a saúde tenha um alto orçamento o fato de que no meio do caminho o dinheiro vai fazendo caixas 2 e quando chega-se ao fim do caminho os profissionais tem trabalhar com o chega as mãos. As pessoas que eu vi não são as que deviam o dinheiro público, mas as que lidam com as consequências disto tentando fazer a estrutura funcionar apesar dos pesares.

    Voltando ao tema das comparações – qualidade de vida está diretamente ligada a responsabilidade social e exercício da cidadania. Isso não está na capacidade de comprar um IPhone. Está no compromisso em aplicar os recursos públicos na população SISU, projeto água para todos, liberdade de investigação para a PF, PROUNI, FIES etc…
    Uma sociedade não se muda em uma geração, mas talvez já tenha começado a mudar … mas se retroagirmos agora aceitando a liderança conservadora daqueles que que opõem a progresso social e que tratam a educação como um problema secundário perderemos tudo que já foi conquistados e voltaremos ao impasse dos anos 80/90

    Curtido por 1 pessoa

    • gustavo_horta 21 21-03:00 janeiro 21-03:00 2016 às 9:57 #

      Antes de mais nada, muito legal você ter republicado! Agradeço muito, honrado e lisonjeado outra vez. Eu providenciaria a troca de imagem em meu blog para o papagaio, mas não sei como fazer isto! Sou um grande republicador!! rs rs.
      Sua análise é brilhante. Tenho uma filha médica, formada ao redor de dez anos atras. Ela optou, talvez influenciada pela nossa cultura de esquerda, pela especialização em Medicina da Família e Comunidade. Ela trabalhou por 8 anos em um posto de saúde em uma vila perto de BH, pertencente ao município de Brumadinho. A vila chama-se Palhano, sendo que por alguns anos ela também atendia ao posto de Suzana, mesmo município, bem perto do primeiro. A gestão é feita pela Prefeitura, como é o caso de muitos postos de saúde – acho que todos, ainda que recebam verbas do SUS.
      Recentemente, há alguns meses ela deixou o posto na roça e se transferiu para outra localidade. Causa? Gestão municipal, com um secretário de saúde que não sabe nada sobre medicina ou sobre saúde; um politiqueiro. Partido? Precisa dizer?
      Abraço grande. Agradeço envaidecido mais uma vez.
      Amor, compaixão, solidariedade.
      Felicidade. Sempre.

      Curtido por 1 pessoa

      • Arwen 21 21-03:00 janeiro 21-03:00 2016 às 10:02 #

        Me entristece que as pessoas tenham a tendencia a atacar os médicos e enfermeiros pelos problemas na saúde quando eles estão apenas na linha de frente e a maioria faze de fato o que pode, ou que falem mal do sistema de saúde sem saber do que estão falando. Temos uma estrutura, que se fosse bem gerida, que poderia ser exemplo para o mundo. Temos um esqueleto que sustentaria um verdadeiro Titã se não fossem os desvios no caminho. Os repasses federais existem, as verbas existem, mas nem sempre chegam e quando chegam pagam por materiais superfaturados e quem leva chumbo são os profissionais de saúde que nada tem haver com a administração de verba ou bens materiais.

        Curtido por 1 pessoa

        • gustavo_horta 21 21-03:00 janeiro 21-03:00 2016 às 10:16 #

          Pronto.
          Esta é uma parte importante, talvez a mais importante.
          Todavia, na classe de branco, há um bando muito perigoso e espertalhão. E não são poucos não!
          Já pude compartilhar, e condividir com orientações, com entes muito queridos e próximos as chantagens por eles recebidas e ameaças de seus colegas.
          Abraço grande.
          Amor, compaixão, solidariedade.
          Felicidade. Sempre.

          Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: