Mensagem para um senhor Carlos

31 ago

o ovo da serpente“Sr. Carlos, parabéns pelo seu sentimento tão patriota. Nem penso em afetar ao senhor a quem, aliás, sequer conheço.
Apenas estou corroborando com alguns poucos argumentos o pensamento de uma amiga de muitos anos.
Não sou petista mas, aos 61 anos, se o assunto for uma análise comparativa, o governo do PT não é bom não. Se for por comparação, é excelente!
Talvez o senhor não tenha idade, imparcialidade ou conhecimento suficientes, não sei, posto que, como já disse, sequer o conheço.
De qualquer forma, consigo observar o radicalismo fascista em uma oposição que, felizmente, ajudei a afastar do poder com um dos 54 milhões de votos na Dilma. E votaria de novo se fosse hoje, e ainda com mais convicção. Fascistas, homofóbicos, neo-nazistas, racistas, segregacionistas, fanáticos (religiosos ou não) e outros que tais quero mais é muita distância.
“Já sou mesmo visto como um chato.
Um velho que alguns já rotularam de pretensioso, dono da verdade. Outros já rotularam de petista, de petralha, de nordestino, de comunista, de mestiço, de filadaputa.
Confesso que acertaram em alguns destes rótulos. Sou mineiro nascido em Recife-PE, sou 100% mestiço e sou comunista – na verdade mais para anarquista.
Mas pouco importa. Com certeza ninguém me identificou com a direita, com os fascistas, com os racistas, com os homofóbicos, com os preconceituosos. Neste ponto acertaram plenamente. E isto completa a minha alegria que me deixa feliz.
Assisto coisas que me arrepiam mundo afora e que em nada chocam a tantos. Vejo massacres na África, vejo invasões no Oriente Médio, massacres, vejo pessoas presas sem acusação e sem julgamento em Guantánamo, vejo massacres em Timor Leste executados pelos hoje admirados indonésios. Vejo policiais que atiram na cabeça de crianças em balas perdidas com endereço certo e preciso. Vejo médicos que retiram órgãos de crianças vivas e que jamais são julgados ou condenados. Vejo modelos mortas em quartos de hotéis, vejo políticos tripudiarem sobre seus cadáveres e rirem dos que ali percebem troças da política mineira.
Vejo políticos sendo pegos em flagrante delito, em operações policiais contra direção embriagados, vejo helicópteros carregados de drogas a voar alegremente para lá e para cá. Vejo ações militares contundentes nas favelas, vejo ações militares contundentes contra manifestantes, desde que não sejam fascistas, vejo ações contra viciados nas “cracolândias” país afora. Vejo batidas policiais em puteiros, vejo batidas policiais e capturas em tantos lugares, crack, maconha.
Curiosamente, em festas diversas conhecidas como “raves”, ao preço de setecentos reais por noite por participante, soube da circulação farta e irrestrita de “md”, de cocaína, de heroína.
Curiosamente também, nunca vejo nenhuma captura de traficantes de drogas desta natureza, nunca vejo a captura de quantidades significativas de drogas desta natureza. Até parece que no Brasil não existem a cocaína, a heroína, o “md”, … Drogas muito caras, não disponíveis para pobres, pretos, putas, povo em geral.
E aí, a gente conversa aqui, conversa ali, e fica sabendo de um monte de coisas. Outro dia eu passava, na verdade em noite de quarta feira, perto de nove horas, em frente a uma lojinha de conveniências de um posto de combustíveis ali em um bairro nobre de Belo Horizonte. Parados ali estavam uma Ferrari vermelha, uma Porche Carrera, entre outros carrões e motos especiais. Não pude evitar de pensar se aquela gente cheia de grana estaria ali mesmo para comprar latinhas de cerveja e cervejinhas ‘long neck”. Pensei um pouco e conclui que não devia ser para isto que eles estavam ali. Será que ali circula o que eu estou pensando?
Sei não, mas sei que nada aparece sobre este assunto em qualquer noticiário e quando aparece, como um certo helicóptero carregado de pasta base de cocaína capturado ali no Espírito Santo, tudo fica como está, tudo é deixado de lado, ninguém tem culpa de nada e na verdade tudo teria sido apenas um mal entendido. Mal entendido por quem, cara pálida. Mal entendido por quem, cara empoeirada! Todos livres, leves e soltos. Leves como pó, poeira ao vento.”
Assim é apenas parte do que eu penso que, certamente, não se aproxima em nada de alguém inteligente.
Petista? Não. Mas, com certeza, anti-psdb(o)(i)(e)sta!
Mais algumas coisas nas quais eu acredito – mas talvez o senhor não esteja interessado em saber, aí, basta apagar:

>> https://gustavohorta.wordpress.com/2015/02/12/sobre-anular-o-voto-ou-nao-votar/

>> https://gustavohorta.wordpress.com/2014/04/06/ler-para-entender/

>> https://gustavohorta.wordpress.com/2015/08/12/ora-bolas-bundinha/

>> https://gustavohorta.wordpress.com/2015/08/11/eu-sou-um-entre-os-54-milhoes/

e mais recentemente

>> https://gustavohorta.wordpress.com/2015/08/27/somente-leia-se-voce-nao-for-um-dos-cunha/

Abraço.
Amor, compaixão, solidariedade.
Felicidade. Sempre.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: