Com a vó atrás do toco

17 out

Injuriado, acordei mesmo com a vó atrás do toco!

Sonhei a noite inteira, sonhos malucos, como sempre. Muitos, o tempo todo.

Sonhar não deve ser ruim. Aliás, deve ser bom. “É bom. Mas tem vez que é ruim também. É ruim. Agora estão dizendo que vai piorar!”

ImageMas só sei que foi assim. Sonhei a noite toda e me lembrei da maioria deles, os sonhos. Acordei várias vezes, sobressaltado, assustado. Será que eu poderia ser enquadrado na lei de Segurança Nacional? Agora virou moda lá em São Paulo. Gente sempre com saudades da época negra, sombria, poder da ditadura militar em nosso país. Preso, submetido ao pau-de-arara, afogamentos, choques elétricos e outras torturas atrozes. Ahh neimmm! Mas, está tudo certo, porque, para salvar o país, somente o uso de leis assim anacrônicas. Nenhuma surpresa para a gente de direita dali. A ideia, sugestão, deve ter saído das bocas dos magnatas corporativos da Avenida Paulista. ‘Corporocracia’ que domina as demo-cracias daqui. Pobre povo brasileiro. Pobres de nós.

Depois pensei que eu poderia ser preso por formação de quadrilha. Agora também é moda. Os caras lado Rio de Janeiro acabaram de descobrir esta ação. Eles não prendem ninguém. Não prendem bicheiros, exceto na época de Natal e festas de final de ano, não prendem traficantes de droga, exceto os pequenos pretos e pobres das favelas (aglomerados, comunidades, etc.), não prendem os políticos, o que poderia ser intitulado de auto-prisão – o flagrante nestes casos seria muito fácil, né não? Mas eles não prendem ninguém. Agora prendem, por crime inafiançável, manifestantes – incluindo aí os idiotas dos blequebostas! ‘Corporocracia’ que domina as demo-cracias daqui. Pobre povo brasileiro. Pobres de nós.

E não parou por aí. Acabei sendo eleito prefeito em um dos novos duzentos municípios aprovados ontem, dezesseis de outubro, para serem ‘instalados’ em nosso país. Fiz um monte de conchavos, chamados acordos políticos com outros tantos vereadores, nomeando secretários, diretores de escolas municipais, firmando contratos para a construção do metrô – minha primeira grande obra para o novo município. Obra, naturalmente apoiada pelo suporte essencial de empresas alemãs, francesas, etc. e tal. Gente que havia me ajudado na campanha eleitoral e a quem sou muito grato. Curiosamente, ninguém aplicou a lei de Segurança Nacional ou a lei contra a formação de quadrilhas em mim. Eu achei isto ótimo. Tinha conseguido uma tetinha boa agora para mamar por quatro anos, com direito à reeleição conseguido por certo ex-presidente da república aí. ‘Corporocracia’ que domina as demo-cracias daqui. Pobre povo brasileiro. Pobres de nós.

Mas as coisas continuaram a acontecer nesta noite nefasta. Os caras lá de Brasília tinham aprovado uma nova reforma política na qual crimes identificados por políticos acabaram de ter as penas reduzidas. Coisa boa. Agora, mesmo que eu fosse flagrado em descumprimento de alguma lei eleitoral, a justiça seria amena comigo. Bom demais. E a caravana continuava. Curioso que não vi esta notícia em lugar nenhum! Preciso confirmar isto com urgência. ‘Corporocracia’ que domina as demo-cracias daqui. Pobre povo brasileiro. Pobres de nós.

Noitizinha nefasta, já acordei com a vó atrás do toco! Apaporra!

Recebam as bênçãos. Apenas as recebam e saibam agradecer.

Abraço e felicidade. Sempre.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: